89 A radio rock | Pesquisa diz que rock é o gênero mais ouvido durante games

Publicado por Pesquisa Game Brasil em

A Pesquisa Game Brasil (PGB) está em sua 5ª edição, trazendo o cenário atual do mercado de games com diversas abordagens dos hábitos de consumo nas principais plataformas de jogos.

Realizada pelo Sioux Group, Blend New Research, ESPM através do Gamelab e Go Gamers, a PGB deste ano é a nova leitura de campo que traça o perfil do jogador brasileiro, contando com esforços conjuntos de profissionais de mercado e do ambiente acadêmico.

Seguindo a mesma metodologia de anos anteriores, a pesquisa teve a participação de 2.853 pessoas entrevistadas em 26 estados e no Distrito Federal, entre os meses de fevereiro e março.

Para muitos dos jogadores, a atividade do jogo eletrônico vem acompanhada de alguma outra. Perguntados sobre as atividades que realizam enquanto jogam algum game, 47,9% afirmaram escutar música e 46,4% assistem TV. Beber (28,8%) e comer (28,7%) são a terceira e quarta atividade mais realizada durante as partidas, respectivamente. No ranque das atividades, “apenas jogar” apareceu em nono lugar, com 16,6% das respostas.

A partir de um método de pesquisa, perguntou-se quais gêneros musicais os jogadores de games “eliminariam”, se sentem em “órbita distante”, são “indiferentes”, consideram como do “meu time” e quais eles “defenderiam bravamente”.

Seguindo essa ordem de importância, entende-se que quanto mais perto dessa última classificação, mais envolvimento o consumidor tem com o gênero. Os gêneros avaliados foram Sertanejo, Pop, Pagode, Gospel, Rock, MPB, Forró, Funk e Eletrônico.

Mas é o time do Rock que é o mais assertivo, com 30,6% dos pesquisados “defendendo bravamente” seu gênero preferido.

Os dados ainda revelaram que 5,5% dos brasileiros jogam jogos eletrônicos, independente da plataforma.

Dentre os jogadores, a maioria tem entre 25 a 34 anos de idade (35,2%), seguido por quem tem entre 35 a 54 anos (32,7%). Ao olharmos as idades entre 25 e 54 anos temos 67,9% do público que afirma jogar.

“Mais uma vez chamamos atenção para as mulheres como praticantes de jogos. Elas são a maioria entre os jogadores (58,9%), isso acontece pelo terceiro ano consecutivo. As mulheres representam a maioria da população brasileira, e isso também se reflete ao falarmos de jogos”, afirma Lucas Pestalozzi, presidente da Blend New Research.

Apenas 26,4% daqueles que costumam jogar jogos eletrônicos se consideram um gamer. Essa diferença fica ainda mais visível quando observamos as jogadoras: dentre elas, que são a maioria, apenas 20,1% se consideram gamers. Quanto aos homens, 35,4% dos jogadores se dizem ser, de fato, gamers.

Seguindo a tendência de anos anteriores, o smartphone continua o mais popular (84,3%), seguido de consoles (46,0%) e computadores (44,6%).

Há diversos locais onde o consumidor joga, quando estão em casa, por exemplo, os jogadores brasileiros costumam jogar no smartphone (62,0%), no console (37,5%) e no computador (31,5%). Com a mobilidade dos smartphones, 63,3% dos entrevistados afirmam jogar “enquanto espera”.

___________________________________________

Ler notícia completa: http://www.radiorock.com.br

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *