Publicidade em aplicativos de games

Publicado por Pesquisa Game Brasil em

Publicidade em aplicativos de games é a aposta para a Adsmovil, que prevê crescer 25% em 2018

Em 2017 o mercado de games faturou US$ 108.9 bilhões globalmente e US$ 58.7 bilhões foram investidos em aplicativos de jogos mobile

Nos últimos dois anos o crescimento da indústria de jogos em dispositivos móveis ultrapassou a evolução das indústrias globais de entretenimento, música e filme. Apenas em 2017, US$ 58.7 bilhões foram investidos neste segmento e no Brasil o cenário não é diferente. De acordo com a Pesquisa Game Brasil 2018, 75,5% dos brasileiros se distraem com jogos eletrônicos, independentemente da plataforma. Para 84%, os smartphones são o meio predileto para realizar a atividade. Prova disso é que entre os 100 apps mais baixados no Brasil, 62% são de jogos. No Google Play há mais de 3.8 milhões de aplicativos disponíveis para download e na Apple Store há 2.3 milhões, em média, 23% desses apps são da categoria gaming, ou seja, cerca de 1.4 milhões de jogos.

Apostando nessa tendência, a Adsmovil, empresa especializada em publicidade para dispositivos móveis e parceira exclusiva da AdColony na América Latina, prevê aumentar seu faturamento em 25% até o final de 2018 com a veiculação de vídeo HD full screen, por meio de tecnologia 100% integrada aos principais aplicativos de jogos da Apple Store e do Google Play.

Nos últimos dez anos, o número de empresas desenvolvedoras de aplicativos de jogos no Brasil cresceu de 43 para mais de 300, segundo dados da Abragames. Atualmente, o país ocupa a 13ª posição no ranking mundial e o 2º lugar entre os países da América Latina.

“Além do constante crescimento do segmento, a atenção para a publicidade nesse ambiente está relacionada à crescente preocupação das marcas com o brand safety (segurança da marca). Nos apps de jogos, os anunciantes têm garantia de expor suas mensagens em um ambiente seguro e cuidadoso para as marcas, uma vez que cada aplicativo disponível para download passou pelos padrões de qualidade e segurança da Apple Store e do Google Play”, explica Alberto Pardo, CEO e fundador da Adsmovil.

A idade do público-alvo que as marcas desejam impactar também não é um empecilho para esse meio, já que 70% dos jogadores têm entre 18 e 44 anos e 83% das pessoas entre 45 e 64 anos também têm o hábito de jogar por meio de aplicativos, de acordo com um estudo da AdColony e OnDevice. O levantamento também destaca que os usuários passam, em média, entre 20 e 40 minutos por dia em aplicativos de jogos, sendo a categoria com sessões mais longas, revelando que os usuários não entram e saem a todo instante, dedicando longos períodos nestes apps.

“Outra garantia para o sucesso das ações das marcas nos aplicativos de games, é que 70% dos usuários se consideram felizes enquanto jogam, logo podemos considerar que estão em um momento de descontração e mais relaxados, tornando-os mais propensos a aceitar e interagir com o anúncio”, acrescenta Pardo.

A Adsmovil já realizou campanhas em apps de games para clientes de diversos setores, como a Vigor, LG, além de ações de utilidade pública para prefeituras do sul do Brasil. O formato mais usado é o de vídeos HD Full Screen de 15 e 30 segundos. Em muitos casos, um “call to action” no final do vídeo também é usado para aumentar a possibilidade de engajamento com o usuário.

A última solução da Adsmovil para ações em aplicativos foi a Sport Sync, lançada especialmente para a Copa do Mundo, em parceria com a Decidata. Através da plataforma as marcas disparam suas campanhas de publicidade para dispositivos móveis, em tempo real, de acordo com os acontecimentos dos jogos da Copa. O? anunciante escolhe em qual partida deseja fazer a campanha e define o que pode acontecer durante o jogo e qual público deve ser impactado. Por exemplo: o jogo escolhido é entre Brasil e Sérvia e determinada marca de bebida indica que, em caso de gol da seleção brasileira, a audiência definida previamente receberá uma campanha sugerindo que o lance seja comemorado com um de seus produtos.

“Soluções como essa, em que os anunciantes impactam seu público em momentos de grande relevância e em tempo real, surpreende as pessoas e o engajamento pode aumentar cerca de 80%, porque estão emocionalmente envolvidos naquele instante exato”, finaliza Alberto Pardo.

___________________________________________

Ler notícia completa: edutakashi

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *